26 de maio de 2014

Relê Compatível para Mirage 250

Olá meus amigos!

Vamos a mais um item compatível para a Mirage 250, que tive conhecimento graças ao Pro Pardal no grupo Kasinski Mirage GV 250 Ass Técnica.

Trata-se do Relê DNI 8114, que pode substituir o relê da bomba de combustível, geral ou do Farol.





O preço dele não é muito convidativo, pois é um item que atende a Veículos da Honda e Mitsubishi, fazendo com que ele custe até 3 vezes mais que um Relê de uso geral, que tenha junto a função N.F. (este é somente N.A.) e até mesmo que suporte corrente maior.

Também é fisicamente menor que o original da Mirage, obrigando a dar um jeitinho (com borracha e fita isolante) para que ele fique no lugar do original.

Em hipótese alguma inverta a borracha onde ele fica alojado, pois caso entre água, fará com que a peça fique submersa.

19 de maio de 2014

R.A.Motors - Motor Kasinski Comet 250 Cleber

Olá meus amigos!

No último post, o nosso amigo Ernesto (um sujeito com quem não se consegue ter uma conversa rápida) indicou uma série de vídeos sobre o motor da Comet 250, que acredito que seja de conhecimento geral que é praticamente o mesmo que o da Mirage 250.

Tomei a liberdade de criar uma Playlist para essa série e deixo aqui incorporada para que vocês conheçam como esse motor é por dentro e mais algumas informações sobre mecânica comum a outras motos.

Abraço!

13 de maio de 2014

Tonella - Uso Básico do Multímetro

Olá meus amigos.

No último post eu comentei sobre algumas fontes de informação que tive para aprender fazer algumas manutenções básicas na minha moto, dentre uma delas, citei o vídeo do Tonella regulando o fusca dele.

Eu já havia falado dele antes, sou fã de seus vídeos, acho esse tipo de iniciativa muito bacana e gostaria de rotear 3 vídeos dele que considero muito importantes para quem gosta de mexer na moto nos tempos atuais.

Não tem como fugir, hoje em dia entender sobre esse bichinho chamado eletricidade é essencial.


5 de maio de 2014

Viajando sobre o que é ser homem.


Olá meus amigos!

Inicialmente iria postar isso nos comentários do post "O que é ser homem?" lá no ODC, mas rendeu tanta coisa que resolvi transformar em post e desvirtuar um pouco do assunto inicial.

Costumo dizer que uma das coisas mais legais de ter comprado uma moto de uma empresa de merda é o que isso me obrigou a aprender sobre mecânica. Eu entrei nesse mundo com uma mentalidade "cliente x fornecedor" onde eu tenho o dever de pagar e o fornecedor tem o dever de fornecer o serviço, porém, o cenário que encontrei foi de um fornecedor de serviços com um lógica onde você tem o dever de pagar e eles te fazem o favor de prestar o serviço e qualidade é um luxo que você não merece.Imagem de: http://nemrola.com


Como diria meu amigo "Vanão", devemos tirar algo bom de tudo, mesmo que te aconteça algo ruim, tire pelo menos uma lição daquilo.

A primeira lição que tirei é de que comprar moto zero pra ter sossego é ilusão.

A segunda, de que PROCON, lei, e a PQP podem ser úteis quando se compra uma moto cara, mas pra uma moto de baixo custo, você acaba perdendo mais com ela parada esperando a burocracia que se arrumasse por conta própria (e desconfio que seja essa a estratégia das empresas de merda), logo, se eu terei que arcar com peças e serviços para não tomar canseira, a primeira lição é reforçada.

A terceira, que me fez lembrar um sermão de um professor, onde dizia conhecer um dentista que montou seu próprio sistema de computadores, é de que não importa a tua profissão, se você conhece um mau profissional no serviço que você contrata, fatalmente se sentirá tentado a fazer o trabalho por conta própria.

Acabou que foi exatamente esse o caminho trilhado, comecei a comer informação com miojo (mas na foto é feiojoada) e aos poucos fui comprando minhas ferramentas, uma coisinha aqui, outra ali, cheguei até a criar um limite nas minhas contas para compra de ferramentas, pois estava começando a sair do controle.



Uma das primeiras coisas que aprendi sobre o funcionamento da moto foi aquela pecinha mágica que mistura ar com gasolina, no tópico "Carburador: Como funciona?"do fórum Motos Custom.

Ainda fui pesquisando daqui e dali e encontrei um tópico no forum motonline ensinando a limpar carburador, e não é que lá também tinha umas dicas de como regular?
Mais ou menos na mesma época, descobri o material de serviço de algumas motos, foi como o dentista lá de cima conhecendo um livro da 70-290 ;-)



E mais a frente encontrei os vídeos do Tonella explicando sobre outros tipos de carburadores e até o funcionamento de diferentes tipos de motores.


E não é que num vídeo sobre o fusca dele eu aprendi a regular as válvulas da minha moto?



Mas afinal, o que tudo isso tem com o post do Bayer?

Pelo simples fato de ter me lembrado de uma frase muito famosa do Sr. Linus Torvalds:
"Você suspira por melhores dias do Minix-1.1, quando homens serão homens e escreverão seus próprios device drivers?"

E lembro de já ter dito um dia:

"Você suspira por melhores dias na garagem, quando homens serão homens e regularão suas próprias válvulas?"


Não sei se Torvalds se referia ao gênero, mas eu penso na liberdade que essas coisas trazem ao ser humano, a independência que a moto te proporciona pode chegar a níveis que você provavelmente não imagina, assim como os computadores.

Talvez esse seja esse o motivo de tamanho ódio contra motocicletas.